terça-feira, 14 de outubro de 2008

18 a 22/09/08 - Navio Belém - Manaus !

18/09/08 - DIA 1

Finalmente embarcamos!

E não chame de BARCO que se ofendem.

É o último, o maior de todos, então... não é um Titanic, mas é um NAVIO!

Serão 5 dias de viagem de Belém a Manaus.

Estávamos ansiosos, tudo era novidade!

E a primeira imagem foi surreal:

redes e mais redes entrelaçadas num colorido intenso!

E, de repente, ao longe, parecia uma corrida de canoagem.

Eram os ribeirinhos se aproximando dos barcos, opa, navios.

Chegam remando na esperança de conseguir roupas e alimentos.

E o viajante que já conhece, se prepara num ritual de doação que começa antes de embarcar, lá na sua casa, onde arrecada o que pode.

E com carinho (e força) eles lançam saquinhos ao longo do Rio Amazonas, começando por Breves.

É belo o altruísmo de quem joga.

Uma cena que emociona, mas deprime.

Não há como não se comover... são, na maioria, mulheres (algumas grávidas) e crianças ainda pequeninas.

Mas não param por aí, os homens e meninos atracam...

e descem pra vender o que colheram.

Orgulhoso, Zé Raimundo nos contou que veio trabalhar, mas já foi à escola hoje!
Às vezes dá vontade de fugir deste mundo!

E para alegrar o dia, aprendemos com as crianças algumas brincadeiras locais:

PIRA-pega, PIRA-esconde, PIRA-cola e PIRA-coca.

É... a gente "pira" muitas vezes vendo uma realidade tão diferente da nossa!


19/09/08 - DIA 2

Um dos passatempos era ver a vida passar pela janela.



Cada parada do navio era um evento!

Imagine aqui, em Almerim!

É a cidade da BANDA CALYPSO!

Chimbinha e Joelma nasceram aqui.

No trapiche da Prainha, a terceira parada, muitos garotos vieram vender quitutes com frases engraçadas.

"Olha a cocada que mata a sede!"

"Olha o CHOPP pras crianças!"

Hein?!

Aprendemos que CHOPP é chup-chup, sacolé ou geladinho!

Sr. Luís, que chorou com a gente ao ver as crianças nas canoas, ficou em Monte Alegre.

Alimentos, vasos, cabos de vassoura iam sendo descarregados em cada parada.

A logística justifica o alto preço dos produtos.

Uma simples maçã pode custar dois reais.

E um frango assado, dezoito reais!


20/09/08 - DIA 3

No terceiro dia já convivíamos como amigos de infância!

E nossos melhores amigos foram estes: Taís & Taís, Tácila, Edimília, Ruan...

Sílvia, Rosário, Luís, Marcos e Carlos.

Pena que ficaram em Santarém-PA...



E foi aqui que vimos o primeiro "ENCONTRO DAS ÁGUAS": o Rio Madeira (escuro e frio) com o Amazonas (marrom e quente).

E olha que coincidência: Bertolini!

Pela primeira vez descemos do navio, terra firme!

Fomos para o MERCADÃO MUNICIPAL.

Eis o melão regional e a sapotilha.

Ganhamos da gentil D. Antônia, uma garrafa de PIMENTA NO TUCUPI!

Mas estávamos ali com um objetivo maior:

comer AÇAÍ COM... TAPIOCA (farinha)!

Isso mesmo, pedir açaí com guaraná e banana aqui é uma afronta!

Sr. Valdeci nos apresentou ao Sr. Antônio que nos apresentou o AÇAÍ: parece uma jaboticaba pequena!

Triturados, vêm puros, como um creme grosso, com um pouco de gosto de terra.

O pote vale por uma bela refeição!


21/09/08 - DIA 4

No quarto dia, tivemos mais uma longa parada e pudemos descer em PARINTINS-AM.

Em junho acontece o FESTIVAL DE PARINTINS, a maior festa folclórica do Norte, numa arena chamada BUMBÓDROMO, reúne 35 mil pessoas.

Há dois grupos de BOI-BUMBÁ (o mesmo Bumba-meu-boi do Maranhão) que duelam, o Boi Caprichoso (azul) e o Garantido (vermelho).

Mas em plena avenida principal (com um inacreditável esgoto a céu aberto), o domingo calmo permitia crianças brincarem na rua.

E pra refrescar o calorão de 40 graus na sombra...





Olha que máximo: um TÁXI!

Me senti em um RIQUIXÁ na China!



22/09/08 - DIA 5

Era o último dia!

A gente já se sentia "em casa", com liberdade (e respeito) para entrar na cabine do comandante...
com amigos que nos faziam ser crianças novamente!

Mas com momentos em que nos sentíamos estrangeiros em nosso próprio país!

A Kumi, do Japão, sabia mais do Norte que a gente!

Um POSTO DE GASOLINA de PESCADORES.

Flutuante!

E depois destes longos e interessantes dias, chegamos bem à Manaus!

Foi uma experiência que valeu a pena, pra ser feita uma vez na vida!

"Todos os dias é um vai e vém, a vida se repete na estação, tem gente que chega pra ficar, tem gente que vai pra nunca mais..."

(Milton Nascimento)

No navio, no final da viagem, muitos agradeciam à NOSSA SENHORA DE NAZARÉ, a maior devoção do estado do Pará.

9 comentários:

Yara Gouveia disse...

Que Deus abençoe a missão de vcs!

Paula Galdiano disse...

Sou aluna da Dra Rosani.

Amei o trabalho de vcs!

Paula Galdiano disse...

Ola Doutores, tudo bem?

sou aluna da Dra Rosani...

Amei o trabalho de vocês...

não canso de olhar as fotos...

Contem comigo no que precisarem!

Um forte abraço

Anônimo disse...

Olá Dani e Calos, aqui é o Léo, lá de Itapicuru-Ba;
Estou acompanhando quando posso, mas sempre me surpreendo com as novas histórias e experiências.
Um grande abraço pra vcs, saudades.

Ahh, outra coisa. Gostei do modo que vcs arrumaram o Blog, ficou mais legal e dinâmico...

Abraço
Leonardo Costa

ANA disse...

Belo trabalho, entrei no site para conhecer o que mesmo sendo do norte desconheço quase que completamente. Meu esposo está vindo de Belém e por isso resoví tentar imaginar como será passar tanto tempo em um navio, é tempo demais. Confesso que fiquei emocionada ao ver as fotos, é uma terapia. Temos que ter experiêcias como essas, são aulas de humanização, coisa que a maioria está precisando. Parabéns pelo belo trabalho!!!!!!!

Anônimo disse...

Prezados Doutores, Bom dia ! Meu nome é Levi Freire Jr., sou guia de Turismo, viajo o mundo inteiro e moro na cidade de Belém. Já vi e ouvi muito sobre minha região, mas, devo confessar que a sensibilidade com o que voces conseguiram captar através das lentes de vossa máquina é de emocionar. obrigado por me lembrar que moro em uma região linda cheio de belezas, mas que possuem muitas diversidades e adversidades. obrigado por me lembrar que existem pessoas lindas por aqui, precisando de carinho, atenção, amor e cuidados. grande abraço. Levi Freire Jr.

Carlos e Rosa disse...

Oi!

Sou o Carlos,que trabalha no navio Amazon Star;estou de ferias,e vou me divertir com minha familia.

Espero que esteja tudo bem com vocês.

Anônimo disse...

Show demais gente!
Também peguei este navio!
Uma experiencia de vida!

www.verdejava.com.br

Luisa no são francisco disse...

Em Florianópolis-SC, fiquei sabendo através de um artesão popular sobre o Navio Star.
Pretendo fazer esta viagem em junho. Pesquisando a respeito cheguei ate o blog de vcs.
Parabéns! Pelo trabalho, pelo blog, fotos, por tudo de bonito que vi.
Acabei de fazer uma viagem de oito meses da nascente a foz do Rio São Francisco, e a história destes navios-barcos me comove.
Meu blog é “viagemnosaofrancisco.blogspot.com”. É uma região totalmente diferente da Amazonia.
Abraços...luisa